Publicidade - OTZAds

SERÁ VOTADO NA ARGENTINA ABORTO LEGAL

Apesar da oposição da influente Igreja Católica, a Argentina legalizará o aborto na terça-feira, enquanto o Senado se prepara para votar uma medida que foi apoiada pelo partido no poder e aprovada pela Câmara dos Comuns.

Se aprovado, o projeto de lei tornará a Argentina o primeiro grande país católico da América Latina a permitir o aborto voluntário. Após o início da maratona de debates, às 16 horas locais, a votação deve se intensificar.

Publicidade - OTZAds

Em carta aberta ao senador, destacou que “há décadas esperamos por este momento”.

“Este é o momento de fazer história. O mundo está assistindo.”

Publicidade - OTZAds

O outro lado da disputa é a Igreja Católica, que exige que os senadores rejeitem a proposta de permitir que as mulheres interrompam a gravidez antes da 14ª semana – a Argentina é o berço do Papa Francisco.

Hoje, a lei permite o aborto apenas em casos de ameaças graves à saúde da mãe ou estupro.

Grupos feministas e outros apoiadores do projeto pediram às pessoas que se manifestassem em capitais provinciais de todo o país na terça-feira, enquanto a medida era debatida no Senado. As pessoas também devem se manifestar contra o projeto de lei.

Publicidade - OTZAds

Devido à longa história de oposição da Igreja Católica, o aborto legal é extremamente raro na América Latina. Em toda a região, os abortos voluntários só podem ser realizados na Cuba comunista, no relativamente pequeno Uruguai e em certas partes do México.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*