Publicidade - OTZAds

BRASIL DESCONHECE MUTAÇÕES DO VÍRUS EM CIRCULAÇÃO

Desde o início da pandemia covid-19, o Brasil sequenciou 1.768 genomas do vírus Sars-CoV-2. Entre as 134.859 sequências concluídas no Reino Unido, o Brasil representa apenas mais de 1%, indicando que veio da plataforma científica colaborativa online Gisaid Os dados foram acessados ​​e comunicados à BBC News Brasil na semana passada.

Publicidade - OTZAds

Segundo os virologistas, esse baixo número de sequência impede o Brasil de saber exatamente quantas mutações são realmente transmitidas no país e, portanto, se são mais perigosas ou mais fáceis de se espalhar, assim como as variantes do coronavírus descobertas recentemente no país. Um reino que atraiu a atenção do mundo.

Eles ressaltaram que o problema não é só a falta de estrutura, mas também o investimento, por conta dos repetidos cortes no setor de ciência e tecnologia desde 2015. Por exemplo, naquele ano, os gastos com pesquisa científica no Brasil totalizaram 14 bilhões de reais. Neste ano, a previsão é de apenas 5 bilhões de reais, uma queda de 65%.

Publicidade - OTZAds

O sequenciamento do genoma viral permite que você determine suas características, seu comportamento e sua origem.

Publicidade - OTZAds

Especialistas afirmam que esse monitoramento contínuo é importante porque o vírus se adapta às mutações, o que afetará a formulação de políticas públicas e o desenvolvimento de vacinas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*